Superintendência de Seguros Privados - SUSEP

Tabela de Invalidez Permanente, Total ou Parcial por Acidente

   

Invalidez Total

Perda da visão de ambos os olhos 100%
Perda total do uso de ambos os membros superiores 100%
Perda total do uso de ambos os membros inferiores 100%
Perda total do uso de ambos as mãos 100%
Perda total do uso de um membro superior e um membro inferior 100%
Perda total do uso de uma das mãos e de um dos pés 100%
Perda total do uso de ambos os pés 100%
Alienação mental incurável 100%
   

Invalidez Parcial - Diversos

Perda total da visão de um olho 30%
Perda total da visão de um olho, quando o Segurado já não tiver a outra vista 70%
Surdez total e incurável de ambos os ouvidos 40%
Surdez total e incurável de um dos ouvidos 20%
Mudez incurável 50%
Fratura não consolidada do maxilar inferior 20%
Imobilidade do segmento cervical da coluna vertebral 20%
Imobilidade do segmento tóraco-lombo-sacro da coluna vertebral 25%
   

Invalidez Parcial - Membros Superiores

Perda total do uso de um dos membros superiores 70%
Perda total do uso de uma das mãos 60%
Fratura não consolidada de um dos úmeros 50%
Fratura não consolidada de um dos segmentos rádio-ulnares 30%
Anquilose total de um dos ombros 25%
Anquilose total de um dos cotovelos 25%
Anquilose total de um dos punhos 20%
Perda total do uso de um dos polegares, inclusive o metacarpiano 25%
Perda total do uso de um dos polegares, exclusive o metacarpiano 18%
Perda total do uso da falange digital do polegar 09%
Perda total do uso de um dos dedos indicadores 15%
Perda total do uso de um dos dedos mínimos ou um dos dedos médios 12%
Perda total do uso de um dos dedos médios ou de um dos dedos anulares 09%
Perda total do uso de qualquer falange, exclusive as do polegar 1/3 do valor do dedo
   

Invalidez Parcial - Membros Inferiores

Perda total do uso de um dos membros inferiores 70%
Perda total do uso de um dos pés 50%
Fratura não consolidada de fêmur 50%
Fratura não consolidada de uma dos segmentos tíbio-peroneiros 25%
Fratura não consolidada da rótula 20%
Fratura não consolidada de um pé 20%
Anquilose total de um dos joelhos 20%
Anquilose total de um dos tornozelos 20%
Anquilose total de um quadril 20%
Perda parcial de um dos pés, isto é, perda de todos os dedos de uma parte do mesmo pé 25%
Amputação do 1º ( primeiro ) dedo 10%
Amputação de qualquer outro dedo 03%
Perda total do uso de uma falange do 1º dedo 1/2 do respectivo dedo
Perda total do uso dos demais dedos 1/3 do respectivo dedo
Encurtamento de um dos membros inferiores de 5 (cinco) centímetros ou mais 15%
Encurtamento de um dos membros inferiores de 4 (quatro) centímetros 10%
Encurtamento de um dos membros inferiores de 3 (três) centímetros 06%
Encurtamento de um dos membros inferiores de menos de 3 (três) centímetros 00%


 1º Não ficando abolidas por completo as funções do membro ou órgão lesado, a indenização por perda parcial é calculada pela aplicação, à percentagem prevista na tabela para sua perda total, do grau de redução funcional apresentado.


Na falta de indicação da percentagem de redução e, sendo informado apenas o grau dessa redução (máximo, médio ou mínimo), a indenização será calculada, respectivamente, na base das percentagens de 75%, 50% e 25%.


Pesquisa personalizada



Add. Favoritos   Copyright by www.argumentandum.com.br